Primeiras Impressões: “Dynasty” é uma interessante aposta da Netflix.

Novas séries chegam à Netflix todo mês e é difícil saber à quais delas devemos dedicar nosso precioso tempo. Por isso, os colunistas da Drop Hour conferem os lançamentos para te dar uma ideia do que vale a pena acompanhar. Hoje foi a vez de conferirmos o primeiro episódio de “Dynasty“, nova produção original do serviço de streaming. Com muitas similaridades à “The O.C.”, “Gossip Girl” e até à “Game of Thrones“, a série é mostra uma aposta interessante.

“Dynasty” (ou Dinastia, aqui no Brasil) tem autoria de Stephanie Savage e Josh Schwartz, responsáveis por seriados como Gossip Girl e O.C. O seriado é uma releitura de uma famosa novela estadunidense exibida na década de 80. A história original girava em torno do conflito entre duas famílias ricas e poderosas: os Carrington e os Colby. No piloto do novo seriado, pouco pudemos ver sobre os Colby. Em compensação, pudemos acompanhar de perto a teia de dramas e intrigas familiares nos quais os Carrington estão presos.

Poder, riqueza e cruel tirania

O cenário no qual a série se passa é a aristocracia estadunidense. Se em Game of Thrones o espectador acompanha os conflitos entre lordes e reis, em Dinasty a trama gira em torno dos grandes empresários. No topo da sociedade, envoltos por riqueza, luxo e poder, a classe AAA estadunidense trava suas batalhas pelo poder. Nesse piloto pudemos entender como os Carrington, uma das famílias mais influentes e ricas dos Estados Unidos, lidam com diversas crises internas.

Blake Carrington, o chefe da família e da companhia é um empresário inescrupuloso e um pai com moral ainda mais questionável. Ele faz de tudo para conseguir o que quer, desde manipular seus próprios familiares à destruição de seus adversários. Fallon Carrington, sua ambiciosa filha, seguiu seus passos à risca e planeja tornar-se ainda mais poderosa. Para isso, ela deverá passar por cima da noiva de seu pai e talvez dele próprio. Completando a família surge Stephen Carrington, ovelha negra da família, liberal, entusiasta do meio ambiente e gay. Stephen faz um papel de coringa na trama, um elemento caótico que parece ter o poder de desequilibrar muitas balanças familiares e de poder.

Esse casamento vai dar o que falar…
Personagens bem marcados

O que me chamou atenção nesse piloto do seriado foi a atuação das personagens. Especialmente no que tange aos herdeiros Carrington: eles tem algumas características muito marcadas. Fallon é competitiva e ambiciosa, o que é lembrado ao espectador em todas as cenas através de diversos elementos. Seu jeito de falar, sua linguagem gestual, seus diálogos, tudo isso reforça constantemente sua personalidade forte. Stephen, por sua vez, é sarcástico e ressentido por ser o esquecido da família, o que também recorrentemente é lembrado em suas cenas. Talvez esse seja um recurso exclusivo do piloto: afinal, se temos 40 minutos para vender um peixe, é preciso decorá-lo e deixá-lo cheiroso, certo?

Mas o que realmente me chamou atenção foi a pequena participação dos Colby. A sinopse vende a série como um conflito familiar de duas dinastias poderosas, mas isso não é mostrado no piloto. Os Carrington resolvem seus próprios problemas durante 90% do episódio. Até mesmo a noiva surpresa, Cristal, tem mais destaque que os Colby. Talvez o próximo episódio dedique mais tempo a explorar a história e as intrigas dessa outra família, ajudando a compor melhor esse quebra-cabeça.

Provavelmente os únicos familiares que se amam nesse seriado (até agora)
Conclusão

“Dinasty”, mesmo com pequenos defeitos,me convenceu em seu piloto. Aguardarei os próximos episódios (serão lançados 1 por semana, toda quinta-feira na Netflix) para acompanhar as batalhas entre os Carrington e os Colby. Fique ligado na Drop Hour para saber mais sobre esse novo seriado!

Curta a nossa fanpage! https://www.facebook.com/realdrophour/

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *