Rewind: A Última Caçada de Kraven

“Um dos melhores arcos do Homem-Aranha”

1987. Nesse ano o Flamengo tornou-se pentacampeão brasileiro, a União Soviética sofria transformações decorrentes da novas políticas de Gorbatchov, e foi lançada uma das sagas consideradas até hoje como uma das melhores já publicadas em toda a história do Homem-Aranha. Estou falando da “A Última Caçada de Kraven”.

Primeiro quero descrever um pouco de como estava a vida do nosso querido herói na época. A história, originalmente escrita por JM Dematteis e desenhada por Mike Zeck, se passa durante o período em que Peter Parker e Mary Jane eram recém-casados. Nessa mesma época ele utilizava a sua roupa negra, famosa pelo simbionte do Venom, mas que nessa ocasião era uma simples roupa.

homem aranha uniforme negroA clássica roupa negra

Um dos pontos mais interessantes é que o vilão principal da história é o Kraven. Muitos provavelmente nem sabem quem ele é, mas alguns se lembrarão daquele maluco que vestia uma calça de oncinha e um colete de leão e sempre apanhava para o Homem-Aranha. Assim como você (e eu também) provavelmente pensava, Kraven estava fadado a sempre ser aquele típico vilão de começo de desenho, que era facilmente derrotado e só servia como filler (como o Shocker e o Rhino). E aí vocês podem se perguntar: “Como um cara tão imprestável pode ser responsável por uma das melhores historias?”. E é aí que está a grande sacada do autor.

Falemos um pouco sobre ele: Kraven era considerado um dos maiores caçadores do mundo, e após ficar entediado em sua profissão viu sua vida ganhar um novo rumo após uma sugestão de seu meio-irmão (o Camaleão) para caçar o Homem-Aranha.  E por mais que ele tentasse, ele sempre era humilhado e derrotado, o que fez com que sua sanidade fosse pro espaço. Então, no alto de sua loucura, ele formulou um ultimo plano.

kraven the hunterDisfarça, meu filho, disfarça

Enquanto Homem-Aranha andava distraído pela cidade, Kraven o acerta com um tranquilizante. Enquanto o herói encontra-se grogue, o caçador o captura com uma rede e atira com um rifle nele. Depois, nós vemos Kraven enterrando um caixão com o cabeça de teia dentro. Pronto: Peter Parker morto e vitória para o time do Kraven.

Mas como todos sabemos nada é tão fácil assim. Kraven decide que não precisava simplesmente derrotar seu inimigo, mas mostrar que era superior a ele. Para isso ele veste uma cópia da roupa negra do herói e sai por aí atacando brutalmente criminosos até capturar Rattus, um vilão que Homem-Aranha só havia conseguido derrotar com a ajuda do Capitão América.

E então voltamos ao nosso herói.  Descobrimos que, na verdade, Kraven somente atirou nele com um tranquilizante. Depois de duas semanas ele acorda e numa mostra de força de vontade e de amor por sua esposa, sai de seu túmulo. Peter fica furioso ao descobrir que o Caçador estava o personificando e que ele o deixou enterrado por duas semanas, mas antes de resolver o problema, decide parar em casa para falar com Mary Jane. E aí vemos um clássico momento do nosso herói: mesmo depois de tudo que passou, estando fraco ainda, mal conseguindo estar de pé, ele fala para Mary Jane que mesmo querendo ficar ao seu lado, não pode se dar a esse luxo enquanto Kraven ainda está livre. E assim o Homem-Aranha sai em busca do vilão.

Spidey-Kravens-Last-HuntUma das capas do Homem-Aranha mais famosas

E aí vem o verdadeiro plot twist da história. O final da saga é surpreendente e não vou comentar mais a fundo para que as pessoas que não leram possam aproveitar toda a surpresa da história. A saga conseguiu transformar Kraven, um vilão babacão em um personagem complexo e digno de interesse. E ao mesmo tempo, mostrar todas as principais características do Homem-Aranha, a sua incrível força de vontade e seu grande senso de responsabilidade, mesmo com todos os obstáculos que ele encontra pela frente.

E é por isso que essa grande saga, que na época englobou todos os títulos do Aranha, é até hoje lembrada como um clássico do herói.  Para as pessoas que gostam de uma boa história em quadrinho, se querem ler algo do Homem-Aranha essa saga é ideal, principalmente pelo fato de não necessitar muito conhecimento prévio sobre os personagens e por ser um arco fechado, podendo ser lido independentemente dos outros mais de 70 anos de história.

Inclusive, recentemente foi relançado pela Coleção Salvat toda a saga da “A Última Caçada de Kraven” em um formato encadernado especial, o que facilita para aqueles que estiverem interessados em ler. Se quiserem sabe mais sobre a Coleção Salvat, que está relançando grandes arcos clássicos da Marvel como esse, fizemos um vídeo falando um pouco do assunto (link abaixo). Espero que gostem e se surpreendam, assim como eu na primeira vez que li!


Um dos primeiros vídeos do nosso canal, um apanhado geral da Coleção Salvat

Facebook Comments

Rafael

Futuro Mestre Engenheiro, jogador de Lolzinho nas horas vagas, profundo conhecedor de cultura inútil e o portador da alcunha de "mais hipster dos mainstreams"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *