Review: Sandman

Sandman é uma revista em quadrinhos feita pelo aclamado escritor Neil Gaiman, conhecido pelo trabalho em Coraline, adaptado por Henry Selick às telonas. Publicada em 1989 pelo selo Vertigo, ramificação da DC comics com foco em quadrinhos de temas adultos como Hellblazer e V de Vingança que tiveram adaptações cinematográficas, respectivamente, em 2005 (Constantine) e 2006 (filme homônimo). Sandman retrata a vida de Sonho, Rei do plano do sonhar, que foi capturado no lugar de sua irmã, a Morte, por alguns mágicos que buscavam o segredo da vida eterna.

Drophour_sandman1Sandman capturado por engano

O personagem principal é Sandman, mas também conhecido como Dream, Morpheus, Lorde Moldador, Kai’ Ckul e por aqui pelo Brasil, graças à nossa colonização portuguesa, João Pestana (a minha denominação preferida). O personagem é baseado em lendas infantis europeias em que um homem que chega, na calada da noite, e faz as pessoas dormirem ao colocar grãos de areia no canto dos seus olhos. Sandman é a personificação do Sonho e rei do mundo do sonhar, lugar de extrema importância no qual os sonhos são feitos e muitas criaturas vivem. Dream é uma das personificações das características da vida humana. Ele não é um Deus, mas não é mortal e possui muitos poderes. Ele faz parte do grupo intitulado de Os Perpétuos (The Endless), entidades responsáveis pela manutenção da realidade. Ao todo são sete os integrantes dos Perpétuos: Sonho, Destino, Morte, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio. Cada um dos personagens assume sua personalidade e função no nosso plano de acordo com sua denominação.

the_endless

Os Perpétuos

O primeiro arco é chamado Prelúdios Noturnos e tem nove capítulos. Em um ambiente sombrio, magos de uma famosa ordem pretendem realizar o último passo de seu ousado plano: Capturar e subjulgar um dos perpétuos, a Morte, para conseguirem vida eterna. Após realizarem o ritual, erroneamente invocam e capturam Sonho, seu irmão mais novo. Sandman fica confinado em uma redoma de vidro por décadas, mas por um descuido dos seus raptores consegue fugir, ainda que fraco e sem seus pertences. Por conta de desentendimentos por parte da ordem que o sequestrou, suas ferramentas foram perdidas. Dentre essas ferramentas, a algibeira com a areia infinita chega até John Constantine (sim meus amigos o personagem principal de Hellblazer), mas por problemas de relacionamento uma ex-namorada leva o artefato na separação (Porra, Constantine!). O Elmo, feito com o esqueleto de um Deus antigo, é barganhado com um demônio e está no inferno, onde Lúcifer impera, ou imperava. A última ferramenta é um rubi que Sandman depositou sua força ao longo do tempo e que é nada menos que a pedra do Doutor Destino (O da DC, não o da Marvel), que está preso no Asilo Arkham após longos incidentes com a Liga da Justiça.

dropdour_sandman2

Vertigo e as relíqueas do Sono – Parte 1

Sandman é uma obra que questiona os fatores mais básicos da vida humana e faz isso a partir da relação dos perpétuos e os homens. Outro ponto de destaque são falas bem elaboradas e recheadas de reflexões filosóficas e frases de impacto em momento chaves da trama. E claro, um ótimo desenvolvimento dos personagens e vale ressaltar que esse desenvolvimento não se aplica só aos principais, os coadjuvantes também são muitos explorados ao longo das edições.

Em suma, Sandman é uma obra que vale muito a pena a leitura, não só por ser um clássico, mas também pelos temas abordados em seus arcos. Com meu histórico de fanboy do selo Vertigo, acho que sou um pouco suspeito para falar dessa revista que mal conheço, mas já considero paca! Mas fica aí a dica para novos leitores.

Facebook Comments

Ultimate Serrão

Cool as Fuck

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *