Review: I Seminário de HQs – 1º Dia

“Mistura de evento de anime com evento acadêmico”

O “I Seminário de HQs” é uma parceria entre o Programa de Pós Graduação em História da UFF com a Biblioteca Pública de Niterói. O evento é totalmente gratuito, e o seu primeiro dia de palestras foi hoje, dia 26 de novembro. Para quem não pôde ir, calma: o seminário irá até dia 28 desse mesmo mês e você pode se inscrever no dia. Vamos a um breve resumo do que foi o primeiro dia do evento.

Já no credenciamento pudemos ver que esse não seria um seminário comum. Super-heróis passeavam pela Biblioteca Pública de Niterói (sede do evento) e interagiam com os convidados. Entre eles tínhamos o Batman das manifestações (interpretado pelo cosplayer Eron Morais), seu nêmesis Coringa (Gabriel Paz), a Power Girl (Nina Ferrari), a Mary Jane (Thaísa Regly), seu parceiro Homem-Aranha (Gabriel Cruz) e a Mulher Maravilha, interpretada por uma velha conhecida da Drop Hour, a Nathalia Melo. (Quem ainda não a conhece, favor clicar no link abaixo para ouvir a participação da menina em nosso dropcast sobre Friendzone!)  )

WP_20141126_007Todo mundo queria uma foto com seus personagens favoritos

A mesa de abertura, às 11h, deu início ao evento, mas a primeira palestra do dia foi apenas às 14h. O primeiro a mostrar seu trabalho foi o professor e doutorando Ivan Lima, que tratou sobre o tema “A gênese dos super-heróis”. Ivan traçou um panorama bem interessante do surgimento das primeiras histórias em quadrinhos, no séxulo XIX, até o surgimento dos primeiros super-heróis como conhecemos, já na década de 30, como Superman e Batman. O professor mostrou como os heróis dialogam com a sociedade, não vivem em um mundo paralelo, e como que muitos deles sofreram alterações com o passar dos anos justamente por essa relação estreita com o mundo “fora” dos quadrinhos.

WP_20141126_006

Foge, foge, Mulher Maravilha….mas só depois dessa foto, aguenta ae

A segunda palestra foi ministrada pelo também doutorando Fábio Guerra, e tratou sobre “A política nos quadrinhos”. Fábio destacou como que super-heróis são o espelho do cotidiano norte-americano, e que muitos de seus ícones, principalmente Capitão América, Homem de Ferro e Superman acabam refletindo a opinião pública. Desde o apoio incondicional dado pelas HQs às tropas americanas na WW2, passando pelos anos da Guerra Fria e seus reflexos na construção de personagens e enredos das histórias (principalmente as da Marvel) e chegando aos dias atuais, nos quais os novos “vilões” a serem derrotados são personificados na figura dos terroristas, Fábio deu uma verdadeira aula sobre como as HQs podem ser um ótimo método de ler o mundo e suas tensões políticas.

Para fechar o dia com chave de ouro, pudemos bater um papo animado e descontraído com os cosplayers presentes no evento. Todos foram muito simpáticos, contaram um pouco de sua trajetória no mundo do cosplay e sua relação com o personagem que interpretavam naquele dia. Cada um respondeu perguntas sobre as dificuldades e desafios de manter esse hobby e foram muitos gentis com os convidados.

WP_20141126_017Bate-papo maneiro com os cosplayers

Esse foi um resumão do 1º dia do I Seminário de HQs! Sinta-se intimado a participar dos outros dias do evento. O papo é bom, a Biblioteca Pública de Niterói oferece uma estrutura ímpar para os convidados, seja em acervo de livros, wi-fi aberta, banheiros e outros serviços, e é uma chance de aprender um pouco mais sobre aquele seu herói favorito, não acha?

WP_20141126_013Alguns dos quadrinhos expostos na Biblioteca Pública de Niterói – é só chegar e ler!

Até amanhã!

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *