Review: Hyrule Historia

“A (não) definitiva Enciclopédia de Zelda”

Quando uma franquia transcende os limites de seu próprio console e as fronteiras do próprio mundo dos games, ela torna-se uma lenda. “The Legend of Zelda” já nasceu com esse status gravado em seu próprio nome. Hoje, há poucos gamers que sejam capazes de negar sua relevância dentro desse universo.

O sucesso dos jogos de Zelda é tanto que 28 anos depois de seu primeiro jogo, lançado em 1986, a franquia continua se reciclando e deixando os fãs ansiosos para o próximo lançamento. E tal expectativa se justifica não apenas pela qualidade dos jogos em si, mas pelo universo construído com precisão, inteligência e carinho pelas competentes mãos da Nintendo. E o livro “Hyrule Historia” veio coroar tal magnífico trabalho.

O livro com caráter de enciclopédia foi produzido e publicado nos Estados Unidos pela Dark Horse. Antes de falar do conteúdo, cabe o elogio ao formato e material: impecáveis. Capa dura, papel resistente, ótima qualidade nas imagens, principalmente na última parte, o capítulo do mangá de Zelda. Hyrule Historia foi uma obra desenvolvida para colecionadores, aquele livro para se colocar na estante e admirar por toda uma vida.

zelda cover

A bonita capa dura de Hyrule Historia

Dito isso, vamos ao que a Nintendo nos reservou durante a leitura desse livro. Hyrule Historia é dividida em 4 grandes capítulos. O primeiro, um dos maiores, trata exclusivamente sobre “Skyward Sword”, para Wii. Storyboards, detalhes de character design, comentários dos criadores, observações sobre a história…temos aqui um dossiê detalhado sobre o jogo. Talvez até detalhado demais: gostei demais de Skyward Sword, mas me pareceu um exagero tamanha dedicação a ele. Claro que há um sentido por trás: o livro começou a ser publicado pouco tempo depois do lançamento do game, então ainda existia bastante hype em cima dele.

O segundo capítulo é um dos mais aguardados pelos fãs: a polêmica cronologia da franquia. Para mim é a melhor parte do livro, oferecendo uma ordem para todos os jogos, explicando como cada um se ajusta a sua timeline, além de um breve resumo sobre os acontecimentos de cada jogo (com alguns spoilers, já aviso). Nem todas as perguntas são respondidas, como por exemplo: que papo é esse de Link perder para Ganondorf em Ocarina of Time e se abrir uma terceira linha do tempo a partir daí? O livro não explica como isso aconteceu e nem se veremos o ocorrido em algum game, mas bem, a graça é justamente essa, né? Ficar pensando no “e se…” é mais legal do que ter uma história totalmente fechada que não estimula a imaginação.

Hyrule-Historia-Timeline-translated-Graphics

Link derrotado por Ganondorf??? Explica isso aí direito, Nintendo!

O terceiro capítulo é uma espécie de documentário sobre os 25 anos da franquia. Uma penca de storyboards, muitos comentários dos autores, um espaço no qual cada um dos jogos da franquia é abordado. A partir de Ocarina of Time (N64) há mais material disponível, principalmente referente à “Twilight Princess” (GC-Wii) e “Spirit Tracks” (DS). Para finalizar, há uma recapitulação do design da tríade de personagens principais, Link, Zelda e Ganondorf em cada uma de suas aparições dentro da franquia. Infelizmente o livro foi publicado antes de “A Link Between Worlds” (3DS), então infelizmente já está desatualizado.

Zelda TP

Design de Zelda para Twilight Princess. Pena que Sheik não apareceu no fim das contas :/

Por último, mas não menos importante, os leitores são premiados com um pequeno mangá, estilo one-shot, de Skyward Sword. Os autores são os mesmos dos outros mangás de Zelda, infelizmente jamais publicados no Brasil, mas que importei e posso dizer que são ótimos (farei review um dia desses, prometo!). A arte é bárbara, as páginas coloridas são impecáveis e a história oferece um prelúdio interessante para o jogo. Por mais que não seja uma leitura essencial para um fã, o mangá enriquece o livro.

skyward sword

Link fofinho :3

“Hyrule Historia” é uma justíssima homenagem a uma das maiores franquias do mundo dos games e uma obra essencial na coleção de um fã de Zelda. O livro apresenta ótima qualidade tanto em conteúdo quanto em material. Infelizmente não houve publicação no Brasil, então só há edições à venda em inglês, o que exige uma compreensão mínima do idioma. Uma alternativa é procurar por traduções na Internet. Para quem estiver interessado em adquirir um exemplar, a obra está na faixa de R$ 100, o que não considero um preço exorbitante pelo produto entregue aos leitores.

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

Um comentário em “Review: Hyrule Historia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *