Review: 4ª Temporada de The Walking Dead

“De mal a pior”

Foi exibido nessa terça feira no Brasil, no canal FOX, o último episódio da quarta temporada de The Walking Dead. E tudo o que posso dizer é que com certeza não sentirei saudades do que vi nesses episódios.

Para os que não me conhecem, já adianto: não gosto da série “The Walking Dead”. Considero o quadrinho muito superior, e não porque odeio adaptações: muito pelo contrário, as considero necessárias e inclusive incentivo roteiristas que resolvem ousar e ir além da obra original. Mas considero inaceitável que dois fãs de TWD, um que lê apenas o quadrinho e outro que acompanhe unicamente o seriado, não consigam conversar entre si.

the-walking-dead-season-four-bannerPor um momento achei que você fosse perder essa mão, Rick. Mas…enfim né

Acho uma boa ideia omitir alguns elementos do quadrinho ou até fazer mudanças na ordem de alguns eventos, mas simplesmente alterá-los completamente é inaceitável. Uma das melhores personagens do quadrinho de Robert Kirkman é a Andrea, a atiradora de elite do grupo. Onde ela está na série? Ah sim, ela já morreu. E o que dizer de Tyresse e Carol, eternos sobreviventes do apocalipse zumbi que já deveriam ter morrido no arco da prisão? E Rick Grimes, que devia ter perdido a mão direita no confronto contra o Governador, porque está “inteiro” ainda?

Os melhores episódios da temporada, aqueles aclamados pelos fãs, são justamente os que se aproximaram do escrito no quadrinho. Nessa categoria se encontram a invasão final à prisão a qual Rick e seu grupo ocupavam, o triste episódio envolvendo as gêmeas e o próprio season finale, muito pelo ataque de fúria de Rick Grimes e também pelo suspense para a próxima temporada. Aos outros episódios, que tentaram “inovar”, restou o tédio.

zap-the-walking-dead-season-4-pics-041Prezados Daryl e Carol: vocês estão chatos pra cacete. Att, Luklab.

E deixei propositalmente a maior crítica para o final. A quarta temporada tinha um enredo claro: mostrar como as pessoas estão perdendo sua humanidade, principalmente o líder do grupo sobrevivente, Rick. Quer dizer, pelo menos isso era a teoria, porque na prática o personagem principal da série ficou completamente ausente em, pelo menos, 5 episódios da temporada. Nesses momentos de ostracismo, o destaque ou foi para o Daryl, o fan favorite que cada vez mais perde personalidade, ou foi dividido entre personagens desinteressantes como Bob e outros que eu juro que não me lembro o nome, como metade dos habitantes da prisão, por exemplo.

ustv-the-walking-dead-s04-e08-7Sdds eternas

The Walking Dead, a série produzida pela AMC, precisa repensar muita coisa se pretende subir no meu conceito e no de muitos fãs. As maquiagens fantásticas são um ponto positivo, mas não são mais novidade, e personagens como Daryl perdem força a cada episódio. Talvez esteja na hora de parar de inventar um pouco e começar aproveitar melhor o fantástico material disponível no quadrinho.

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *