Perfil: Oberyn Martell, a Víbora Vermelha de Dorne.

Antes de começarmos, dois avisos: caso você não tenha lido o terceiro livro das Crônicas de Gelo e Fogo ou tenha visto ainda a 4ª Temporada de Game of Thrones, você provavelmente não sabe de quem estou falando. Segundo aviso: se você não conhece o personagem nem o seu destino dentro da obra, você levará spoilers. Afinal, hoje falaremos de nada mais nada menos que Oberyn Martell, a Víbora Vermelha de Dorne.

O ator chileno Pedro Pascal, caracterizado de Oberyn Martell.

Vamos analisar a biografia de Oberyn Martell, dito Víbora Vermelha. O personagem faz sua primeira aparição em meados do Tormenta de Espadas e logo de cara conhecemos bastante de seu passado movimentado. Oberyn Nymeros Martell recebeu tal alcunha após enfrentar o Lorde Yronwood em um combate singular, iniciado após a mulher do lorde ser encontrada na cama com o Vibora. Ambos receberam golpes de lâminas, mas enquanto o jovem Oberyn se recuperara rapidamente, Yronwood morreu com ferimentos grangrenados causados pelo veneno contido na lâmina do seu adversário.

O apetite insaciável da Víbora.

Víbora Vermelha é uma verdadeira lenda de Westeros. Frequentou durante anos a Citadela, local no qual os meistres são treinados, mas ficou entediado e largou os estudos. Viajou por todas as cidades livres onde aprendeu arte dos venenos, serviu companhias mercenárias e até fundou a sua própria. Lutou contra centenas de adversário, dormiu com um número semelhante de homens e mulheres, tomou uma bastarda como sua esposa e gerou oito filhas, chamadas Serpentes de Areia. Além de grande combatente e amante, Oberyn é um príncipe de Dorne, o reino mais ao sul de Westeros. Ele é o primeiro na linha de sucessão ao comando caso o seu irmão mais velho, Doran Martell, venha a falecer.

Uma das cartas do Víbora Vermelha, pertencentes ao jogo “Game of Thrones: Card Game”.

Rápido na ira, lento no perdão.

Doran Martell é convidado pelo rei a ocupar um lugar no pequeno conselho, mas quem vai ao encontro da corte é o próprio Oberyn. Já em Porto Real, o príncipe participa de todos os “jogos” políticos, esperando ansiosamente pelo dia em que poderá realizar sua missão. Secretamente ele deseja vingar a morte de sua irmã, Elia Martell, esposa do falecido Rhaegar Targaryen. É de conhecimento quase geral que tanto ela quanto seus dois filhos pequenos (sobrinhos de Oberyn) foram mortos por Gregor Clegane, a Montanha que Cavalga, a mando de Tywin Lannister. O motivo? Agradar Robert Baratheon, pagando sua lealdade com 2 crianças mortas enroladas em mantos Lannister.

Pensei em resumir o que foi sua passagem em Porto Real, desde sua chegada até sua fatídica luta contra Gregor Clegane. Mas, sinceramente, se você ainda está lendo, sabe de toda essa história. Então afinal, porque idolatro um personagem que, aparentemente, morreu por puro descuido? Vamos entender a cabeça do Víbora Vermelha. Você é um homem em busca de vingança. Além disso, você não quer apenas que o assassino de sua irmã morra: você quer a sua confissão. até porque isso colocaria em maus lençóis o mandante do crime, Tywin Lannister. Você não faria de tudo para consegui-la? Oberyn fez tudo isso e pagou o preço pela sua vingança.

Mas o que muitos não entendem é que esse preço pago pela confissão do assassinato é muito baixo. Analisemos dois cenários. No primeiro, Víbora mata a Montanha e sobrevive. Como ele poderia viver em uma corte na qual a Rainha Regente quer ele morto por ter interferido em sua birra pessoal com seu irmão? E como ele chegaria a Tywin Lannister? Agora analisemos o cenário no qual ele perde a batalha e morre – o ocorrido na prática. Dorne começaria a se perguntar: vocês já mataram nossa princesa, agora mataram também nossa Víbora? E pronto: o reino do deserto tem um belo motivo para se levantar contra todos os Lannister, não apenas contra Tywin.

Confesse: você também achou que ele fosse vencer essa.

Oberyn Martell: Game of Thrones em sua essência.

Considero Oberyn Martell um dos personagens mais complexos e interessantes de Game of Thrones. Em sua curta aparição ele conseguiu chacoalhar todos os personagens de Porto Real. Além disso, tornou-se a deixa perfeira para que o leitor – ou telespectador – começasse a conhecer os Martell e os outros habitantes de Dorne. Suas frases e atos imprevisíveis, misturados com sua polêmica figura – leia-se aqui a questão da bissexualidade e aceitação de uma bastarda como sua esposa – dão o tempero certo para a receita de sucesso dos livros e da série.

“YOU RAPED HER! YOU MURDERED HER! YOU KILLED HER CHILDREN!” (Oberyn Martell)

Uma última observação: a principio não gostei da escolha do ator  Pedro Pascal para interpretá-lo. Não tanto pelo currículo do chileno, mas muito por seu fenótipo e caracterização. Para um príncipe que vive no deserto, ele me parecia muito branco. Mas a cada episódio sua interpretação superou minhas expectativas. Sua atuação memorável na luta contra a Montanha me convenceu do acerto na escolha do ator. Víbora Vermelha foi representado à altura.

Westeros claramente não entende o conceito de “categorias por peso”.

Game of Thrones possui muitos personagens épicos e felizmente um bom número deles ainda permanece vivo. Víbora Vermelha, apesar de já ter partido dessa pra melhor, deixou um legado para os fãs. Essa fantástica obra de George Martin desafia nossas expectativas e nos surpreende com episódios memoráveis. Aposto todas as minhas fichas que os Martell terão um papel decisivo na batalha pelo Trono de Ferro.

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

2 comentários em “Perfil: Oberyn Martell, a Víbora Vermelha de Dorne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *