Top 5 Personagens de The Walking Dead.

Robert Kirkman é um ser humano generoso. Além de nos presentear com um universo fabuloso ainda o povoou com personagens fascinantes. Ainda por cima outros autores resolveram aprimorar sua criação, introduzindo mais figuras marcantes nessa história, me obrigando assim a escrever esse texto. Hoje faço o meu Top 5 personagens de The Walking Dead. No momento que termino esse parágrafo, tenho duas certezas. A primeira é a de que será muito prazeroso relembrar um pouco da trajetória de cada um dos cinco escolhidos. A outra é a de que será doloroso deixar tantos outros de fora.

Sem mais delongas, vamos ao número 5 da lista. E já começamos com uma fan favorite do quadrinho e da série.

Michonne

“I’m–I’m not crying for me. I’m crying for you. I think about all the things I’m going to do to you and it makes me cry. It scares me.” – resposta de Michonne ao Governador, após ele estuprá-la.

Michonne é uma mulher badass por definição. Ela tem estilo: longas tranças, fisionomia fechada, silenciosa, violentamente elegante e prática. Michonne prefere brandir sua espada em vez de perder tempo com conversas.  Aliás, ela usa a melhor arma possível contra zumbis: uma katana. O comprimento da lâmina permite que ela enfrente seus oponentes com uma margem de segurança razoável, além de possibilitar que ela os mate por perfuração tanto quanto degolando-os. Ela nunca foge de uma luta e é uma das mais leais seguidoras de Rick. Nada tema: com a Michonne não há problema.

O Governador (Philip Blake)

“KILL THEM ALL!” – única ordem do Governador antes do ataque à prisão de Rick e cia.

O Governador (Philip Blake) representa tudo aquilo que Rick se tornaria caso perdesse sua sanidade: um ditador. Philip tomou para si a responsabilidade de proteger a cidade de Woodbury e sua população da ameaça zumbificada, e ele utiliza todos os meios possíveis para alcançar tal objetivo. Isso compreende tanto os éticos quanto os moralmente questionáveis. Mas para entender porque tal figura é tão violenta, problemática e sádica, o ideal é ler o livro “A Ascensão do Governador”, também abordado aqui na Drop Hour: http://drophour.com.br/2014/07/25/review-the-walking-dead-a-ascensao-do-governador/. 

Clementine

“Still. NOT. BITTEN!” – uma das mais emblemáticas frases da resiliente Clementine.

Como é ser uma menina de 11-12 anos num apocalipse zumbi? Uma merda, com certeza, mas quem disse que Clementine está na pior? Graças aos ensinamentos que Lee Everett, Kenny e outros tantos companheiros lhe passaram, assim como o próprio mundo pós-apocalipse zumbi, que teima em ensinar as mais trágicas lições, hoje Clementine é uma sobrevivente. Ela sabe atirar, já matou quase uma centena de zumbis, sabe as manhas para esquivar de hordas ou até mesmo de andar dentro delas… Em resumo: a jovem menina tem tudo para tornar-se uma das mulheres mais letais de The Walking Dead. E graças à Telltale Games, os jogadores tem a oportunidade de acompanhar o desenvolvimento da personagem.

Rick Grimes

“I think about the road ahead of us, and for the first time it seems… bright. After everything we’ve been through, after all the people we lost. I suddenly find myself overcome with something I thought we’d lost… Hope” – Rick vislumbrando um futuro para a humanidade.

Rick é um líder nato. Seu altruísmo, coragem e sua experiência de anos atuando como policial o qualificam para liderar grupos de sobreviventes frente aos desafios de um mundo pós-apocalíptico. Rick continua seguindo em frente mesmo após muitas tragédias. A perda de seu amigo e ex-companheiro de trabalho, Shane, a amputação de sua mão direita, a morte de sua esposa, de sua filha recém nascida… Ele nunca desiste, pois tem em mente pelo que está lutando: a sobrevivência de todos que confiam nele. Por mais que tenha dúvidas e por vezes acabe tomando decisões erradas, ele lidera os sobreviventes com tanta bravura que torna-se uma verdadeira inspiração. Se alguém tem chance de vencer a ameaça zumbi, esse homem é Rick Grimes.

Lee Everett

“Part of growing up is doing what’s best for the people you care about, even if sometimes that means hurting someone else.” um dos muitos ensinamentos de vida de Lee para Clementine

Para informações mais detalhadas sobre a excelente história por trás do personagem, recomendo que leiam meu perfil sobre ele: http://drophour.com.br/2014/07/25/perfil-lee-everett-the-walking-dead-the-game/. Os motivos pelos quais ele é o número 1 da minha lista são muitos, mas todos convergem para uma virtude: ele é um ser humano ímpar. Lee possui problemas anteriores ao apocalipse zumbi: decisões e lembranças ruins que o perseguem. Mas a partir do momento que ele conhece Clementine, tudo isso tem de ficar no passado, pois Lee sente que é sua missão protegê-la. Vivenciamos os seus dilemas durante essa missão, afinal, jogamos com ele e decidimos por ele. Sentimos através do personagem como que um mundo destruído, no qual a humanidade e sanidade ainda resistem apenas por um fio, podem fazer o pior de nós vir à tona, mas apenas se você permitir. Mas existe luz no fim do túnel, pois bondade e gratidão podem ser espécimes raros, mas não desapareceram. Os zumbis podem ter levado o seu conforto, paz e sossego, mas jamais tirarão a Clementine de Lee, a única coisa boa que o apocalipse zumbi trouxe ao persongem. Lee pode não ter a perícia de Michonne, a liderança do Governador ou de Rick, mas tem a convicção de que nada de mal acontecerá a sua menina enquanto ele estiver vivo. E isso é o suficiente para garanti-lo no topo da nossa lista.

É isso aí galera! Curtiu o meu TOP 5? Não??? Então faça o seu e escreva aqui nos comentários. Valeu!

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *