Opinião: Logan e o futuro dos X-men nos cinemas

A despedida de Hugh Jackman de um dos seus papeis mais icônicos, o mutante Wolverine, no filme Logan, vem agradando os fãs da franquia X-men e já é considerado por muitos um dos melhores filmes de super-herói até hoje.

No entanto, por mais que não tenhamos mais Jackman no papel, seu último longa deixou os fãs com algumas perguntas sobre o futuro dos Filhos do Átomo nas telonas e como explorar o sucesso do filme. Hoje traremos algumas especulações sobre como a Fox pode vir a aproveitar o sucesso de Logan no futuro.

X-23 e os Novos Mutantes

Novos Mutantes Logan

A primeira opção óbvia é aproveitar a personagem interpretada por Dafne Keen em mais filmes. Desde os quadrinhos a mutante clone do Wolverine já apresenta um ar de “sucessora espiritual” do mesmo e no cinema isso tem tudo para se consolidar e de quebra a jovem X-23 ainda veio com um grupo formado no final de Logan.

Ainda que tenha poucas falas, a personagem de Keen tem um carisma e brilho próprio no longa. Brutal como o seu “pai”, a jovem criada em laboratório foi uma aposta da Fox que, após Deadpool, começa a introduzir mais violência com seus personagens mais sanguinários.

Além disso, a personagem e todo o seu grupo seria uma maneira de revitalizar a franquia dos mutantes no cinema através de personagens desconhecidos, mas que, numa situação bem diferente da que vemos com Scott, Jean e companhia, podem apostar no público mais adulto por conta da violência em maior grau e trazer vilões que não teriam tanto peso na franquia principal. Roteiros focados na adaptação daquelas crianças nesse mundo novo, a jornada deles no Éden e a redescoberta dos mutantes para a sociedade comum são alguns pontos que podem vir a ser trabalhados em sequências a partir do final de Logan.

Deadpool e X-23 juntos nas telas

Deadpool X-23 Logan

 

Uma possibilidade que acho muito pouco provável de acontecer, mas que seria no mínimo inusitada. Os dois personagens são apostas no cinema e, embora Deadpool tenha um público mais fiel, ambos acabam tendo uma liberdade criativa muito maior por conta disso.

Se lembrarmos que Deadpool já é apresentado com a ideia de satirizar os heróis no cinema e que o estúdio não está preocupado com cronologias e tudo mais em seus filmes em relação aos demais mutantes, nada impediria da X-23 voltar ao passado junto do Cable para ajudar o Deadpool em alguma missão idiota, mas engraçada, do mercenário tagarela. Uma possibilidade que destoaria completamente do que foi apresentado da menina, mas exatamente por isso seria hilário vê-la com outro péssimo exemplo de pessoa que foi colocada como herói e na verdade não é tão herói assim.

Trazer a carga dramática de Logan para a franquia principal dos X-men

Uma opção que talvez possa ser utilizada como mais uma tentativa de encontrar o tom dessa franquia. X-men nos cinemas já teve diversos altos e baixos durante esses anos e muito disso se deve a sua inconstância e tons diversos. Já vimos os mutantes adultos, jovens, em diversas décadas…. Várias situações e vários momentos da história, mas nunca algo que convencesse o público de que “Ok, isso é X-men, é isso que eu vejo nas minhas HQs e queria ver no cinema”.

No entanto, se começarem a se aproveitar do lado mais dramático que Logan apresentou e da sua ação mais violenta, talvez tenhamos finalmente os Filhos do Átomo que sempre esperamos nas telonas. Embora o pensamento mais óbvio seja querer a violência, talvez não seja esse o caminho a seguir por conta do público comum e das crianças que vão ao cinema assistir filmes de super-herói. Dessa maneira, talvez o drama e a aposta na relação entre os personagens seja a solução ao concentrar a ação principalmente nos embates finais e vermos mais a interação dos mutantes fora das lutas, coisa que é uma marca característica dos quadrinhos.

Essas são algumas possibilidades que pensei depois de ver esse filme sensacional. E você, chegou a pensar em alguma coisa? Concorda com o que disse? Deixa aí nos comentários a sua opinião!

Facebook Comments

Mizumoto

Estudante de letras: português-japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *