Enter the Battlefield – Life on the Magic: The Gathering Pro Tour

Se você já teve algum contato com trading card game, muito provavelmente você já ouviu falar de Magic: The Gathering. Um dos jogos mais populares do mundo e com uma legião de fãs que resistem desde os anos 90, o jogo de carta vem crescendo cada vez mais e seu cenário competitivo e profissional acaba sendo algo desejado por muitos jogadores, iniciantes ou não. No entanto, essa caminho para virar um pró-player não é tão fácil assim e o documentário Enter the Battlefield – Life on the Magic: The Gathering Pro Tour nos apresenta um pouco desse caminho.

Dirigido e produzido por Shawn Kornhauser e Nathan Holt, Enter the Battlefield acompanha a vida dos jogadores Reid Duke, Owen Turtenwald, William Jensen, Patrick Chapin, Shahar Shenhar, Melissa DeTora, e Chris Pikula. Suas ambições, suas conquistas e até mesmo a maneira como as suas famílias encaram a profissão dos jogadores é abordada durante os 65 minutos do documentário. Embora todos sejam jogadores de Magic, seus papeis dentro do cenário do jogo são bem distintos e acompanhar cada um deles é o que deixa o filme tão interessante. O documentário alterna entre cada jogador e a sua presença em diversos campeonatos de nível profissional e, no caso de Pikula, campeonatos de nível mais baixo, mas que dão vagas para as “grandes mesas”. Entre um torneio e outro, acompanhamos as suas rotinas de treino, suas histórias dentro do jogo, principais conquistas e os sacrifícios pelo os quais passaram até o mundial do ano em que o filme foi gravado.

Apesar de ser um documentário sobre o jogo, pouco se vê do Magic em si. O foco é literalmente na rotina dos jogadores. Com breves pinceladas sobre a origem do magic aqui e ali, o filme não foca no field, tipos de deck ou cenas extensas dos jogadores em ação. Um leigo no assunto poderia facilmente assistir o documentário como se fosse um filme de qualquer esporte “normal” o que é ótimo, pois a direção consegue transformar o circuito profissional de um jogo de cartas em algo respeitável para os leigos.

No entanto, o que mais me chamou atenção no documentário foi o background dos profissionais. Diferentemente de um atleta de um esporte “normal”, um jogador de Magic não tem todo o glamour da mídia ou aceitação dos pais. Para a grande maioria, o filho (ou filha) está gastando dinheiro com papelão e, ao quebrar esse preconceito, é nítida a satisfação do pro-player. Enquanto temos Shenhar, um jovem israelense com menos de 21 anos, tendo total apoio da família e numa situação bem confortável quanto ao seu futuro, Turtenwald passa por conflitos familiares com sua irmã que teme pelo futuro do irmão mais novo que está dependente de um jogo de cartas e, caso o Magic acabe, não tem nenhuma opção de emprego. Mas não é só no preconceito do mundo externo com o jogo que os atletas precisam enfrentar, no caso de Melissa, por exemplo, a questão dela ser uma mulher no meio de um cenário majoritariamente masculino também é muito bem abordado.

Dessa forma, o telespectador consegue se aproximar de cada um dos jogadores e acaba criando empatia por alguns deles. A maneira como vemos o seu crescimento durante um ano é muito bem trabalhada e, apesar da curta duração do filme, cria um ambiente de imersão incrível. É realmente um documentário inspirador e lúcido, Enter the Battlefield te anima a jogar Magic, mas também te deixa ciente de que ser um pro-player não se resume a jogar carta todo dia.

Enter the Battlefield é um filme que recomendo para qualquer um que goste de esportes. Por conseguir apresentar um cenário tão restrito de forma tão didática, o documentário é uma experiência muito interessante para quem se interessa pela jornada de um atleta. Inspirando os jogadores de Magic e conseguindo quebrar certos preconceitos do publico leigo, Shawn Kornhauser e Nathan Holt fizeram um grande trabalho. Minha única ressalva fica no fato do documentário não ter legenda, mas vale a pena o esforço em assistir mesmo assim.

Link para o documentário: https://www.youtube.com/watch?v=tCm-rRUwNGk

100

Facebook Comments

Lucas Mizumoto

Professor de japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente .

2 comentários em “Enter the Battlefield – Life on the Magic: The Gathering Pro Tour

  • 27 de junho de 2016 em 14:17
    Permalink

    Excelente resenha Mizu! Só duas correções:

    – O Magic foi lançado em 1993

    – O Shenhar é israelense

    Resposta
    • 27 de junho de 2016 em 20:00
      Permalink

      Obrigado, Bart! Vou corrigir aqui =]

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *