Destaques do Cinema em Janeiro de 2018

Cinema em Janeiro de 2018

A temporada de premiações está chegando e já temos grandes favoritos no Cinema em Janeiro de 2018!

Se você acompanha as grandes premiações do cinema, provavelmente já ouviu ou concorda que os primeiros meses do ano são os com as melhores estreias. Apesar de serem filmes de 2017, são os filmes que ouviremos falar, principalmente, no Oscar.

O cinema em janeiro está recheado de grandes estreias por conta das premiações, mas também temos alguns blockbusters legais vindo aí! Vamos conferir as principais estreias do mês.

04/01

Jumanji: Bem-Vindo à Selva

Jumanji: Bem-Vindo à Selva Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Jake Kasdan

Roteiro: Chris McKenna

Elenco: Dwayne Johnson, Jack Black, Kevin Hart, Karen Gillan, Nick Jonas

Gênero: Ação,  Aventura, Fantasia

Distribuidora: Sony Pictures

Sinopse 

Quatro adolescentes encontram um videogame cuja ação se passa numa floresta tropical. Empolgados com o jogo, eles escolhem seus avatares para o desafio, mas um evento inesperado faz com que sejam transportados para dentro do universo fictício, transformando-se nos personagens da aventura.

Opinião do Redator

A onda de reviver clássicos e tentar gerar franquias já é um fato. Jumanji: Bem-vindo à Selva é só uma consequência disso. Se vai ser um grande filme? Duvido muito. Mas se vai ser um filme divertido? Isso eu acredito que sim. A história por si só já era empolgante no longa de 95 e agora com um elenco de muito carisma, tem tudo para dar certo.

Não é a grande estreia do mês, com certeza, mas é um filme pipoca que talvez tenha momentos empolgantes. Assisti uma cena do filme na CCXP 2017 e gostei do que vi e pelo que andei lendo das mudanças do Jumanji, como um cenário antes de tabuleiro e agora digital, para se adequar ao público jovem que nasceu pós 00 com uma pegada mais de video game, talvez seja uma boa aposta para aquela sessão mais barata.

Confira nossa crítica do filme clicando aqui.

Trailer

Viva – A vida é uma festa

Viva - A vida é uma festa Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Lee Unkrich, Adrian Molina

Roteiro: Adrian Molina

Elenco: Anthony Gonzalez (VIII), Benjamin Bratt, Gael García Bernal

Gênero: Animação, Aventura, Fantasia

Distribuidora: Disney / Buena Vista

Sinopse 

Miguel é um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas ele precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.

Opinião do Redator

Animações da Pixar costumam ser quase uma “obrigação” para quem gosta do gênero. A qualidade do estúdio, salvo algumas exceções, é sempre boa, não só pela animação em si, mas pelo trabalho de roteiro, direção e trilha sonora. Viva – A vida é uma festa não foge a regra.

Com uma história que se passa no México e bebe da fonte da data mais icônica e divulgada da cultura local, o longa se destaca pela maneira com conduz uma narrativa com a música como tema central, mas sabe abordar vários subtemas envolvendo morte, espiritualidade e as relações familiares no subtexto. Não é a minha animação preferida da Pixar, mas é uma das melhores estreias de janeiro e vale ser conferida.

Confira nossa crítica do filme clicando aqui.

Trailer

The Square – A arte da discórdia

The Square - A arte da discórdia Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Ruben Östlund

Roteiro: Ruben Östlund

Elenco: Claes Bang, Elisabeth Moss, Dominic West

Gênero: Comédia dramática

Distribuidora: Pandora Filmes

Sinopse

Um gerente de museu está usando de todas as armas possíveis para promover o sucesso de uma nova instalação. Entre as tentativas para isso, ele decide contratar uma empresa de relações públicas para fazer barulho em torno do assunto na mídia em geral. Mas, inesperadamente, isso acaba gerando diversas consequências infelizes e um grande embaraço.

Opinião do Redator

Primeira estreia com grandes chances de premiação. O filme já foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes e vem sido apresentado como um filme inovador e com uma premissa surreal. Além da estranheza, no bom sentido, o filme também vem amparado por um elenco de peso com destaque para Elisabeth Moss que brilhou, também em 2017, com a série The Handmaid’s Tale.

Para além da propaganda e das questões técnicas do filme, confesso que estou bem intrigado pelo que vi no trailer. Um filme que pretende discutir arte, falar da conceção de animal e como o humano pode trazer estranheza para outros da sua espécie e ainda assim, apesar de algumas cenas tensas, ser um filme vendido como comédia. Realmente parece ser algo bem inovador, e aparentemente deu certo e está cheio de subtextos.

Trailer

11/01

Lou

Lou Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Cordula Kablitz-Post

Roteiro: Cordula Kablitz-Post

Elenco: Katharina Lorenz, Nicole Heesters, Liv Lisa Fries

Gênero: Drama, Biografia

Distribuidora: Cineart Filmes

Sinopse

A escritora e psicanalista Lou Andreas-Salomé decide reescrever suas memórias aos 72 anos. Ela relembra sua juventude em meio à comunidade alemã de São Petersburgo. Desde criança, sonhava em ser intelectual e estava determinada a nunca se casar ou ter filhos. Além de trabalhar com nomes famosos, ela escreve sobre os relacionamentos conturbados com Nietzsche e Freud, além da paixão por Rilke e conflitos entre autonomia e intimidade, junto com o desejo de viver sua liberdade.

Opinião do Redator

A investida de trazer mulheres fortes para o protagonismo é algo louvável na arte nos últimos anos. Dado a crescente dos movimentos das mulheres, nada mais natural que a arte acompanhar. Lou não foge desse momento. Além de ser uma biografia de uma mulher de grande importância e associada com grandes nomes da sua área, o filme é dirigido e roteirizado por uma mulher.

O tema em si não é algo que eu tenha conhecimento, mas confesso que fiquei curioso para acompanhar a história de vida de Lou e como ela conseguiu chegar onde chegou em uma sociedade que, provavelmente, era contra os seus desejos. Imagino que seja um filme com drama bem forte e momentos pesados, mas deve ser um daqueles filmes que saímos da sala de cinema com a sensação de que absorvemos algo maior.

Trailer

O destino de uma nação

O destino de uma nação Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Joe Wright

Roteiro: Anthony McCarten

Elenco: Gary Oldman, Kristin Scott Thomas, Ben Mendelsohn

Gênero: Drama, Biografia

Distribuidora: Universal Pictures

Sinopse

Winston Churchill (Gary Oldman) está prestes a encarar um de seus maiores desafios: tomar posse do cargo de Primeiro Mnistro da Grã-Bretanha. Paralelamente, ele começa a costurar um tratado de paz com a Alemanha nazista que pode significar o fim de anos de conflito.

Opinião do Redator

Mais uma com grandes chances de premiações. O destino de uma nação é um dos filmes mais aguardados no cinema em janeiro de 2018. Passado em um dos momentos mais explorados na sétima arte, a Segunda Guerra Mundial, o filme acompanha uma figura importante da época e que é conhecida por vários controvérsias ao seu respeito. Será interessante ver como o filme abordará a vida de Churchill e qual recorte será feito.

No entanto, o filme vai além do seu roteiro e a expectativa de como Churchill será descrito. O trabalho de atuação de Gary Oldman é a cereja do bolo nesse filme que, além de uma transformação incrível, o ator parece muito energético no trailer. É um filme que certamente será muito comentado esse ano e que talvez seja premiado com o Oscar de Melhor Ator.

Confira nossa crítica do filme clicando aqui.

Trailer

18/01

Me chame pelo seu nome

Me chame pelo seu nome Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Luca Guadagnino

Roteiro: James Ivory

Elenco: Armie Hammer, Timothée Chalamet, Michael Stuhlbarg

Gênero: Drama, Romance

Distribuidora: Sony Pictures

Sinopse

O sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.

Opinião do Redator

A grande estreia do mês e um dos favoritos para melhor filme no Oscar 2018. Me chame pelo seu nome é o grande drama de 2017 que chega ao Brasil em 2018. Um filme que vem sendo aclamado pela sua cinematografia, atuações, fotografias e diálogos.

Tratando de um drama sobre a adolescência de um jovem e suas descobertas, o longa de Luca Guadagnino promete trazer uma história emocionante, com muita sensibilidade e atuações fortes em momentos chave do filme. Tratar da questão LGBT vem sendo cada vez mais recorrente na sétima arte e Me chame pelo seu nome embarca na questão com uma história que promete aprofundar no psicológico dos seus protagonistas e trazer diálogos reflexivos e necessários sobre o tema.

Confira nossa crítica do filme clicando aqui.

Trailer

Pela Janela

Pela Janela Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Caroline Leone

Roteiro: Caroline Leone

Elenco: Magali Biff, Cacá Amaral, Mayara Constantino

Gênero: Drama

Distribuidora: Vitrine Filmes

Sinopse

Rosália (Magali Biff) é uma operária de 65 anos que dedicou a vida ao trabalho em um fábrica de reatores da periferia de São Paulo. Um dia, é demitida, e consolada pelo irmão José (Cacá Amaral). Ele resolve levá-la em uma viagem de carro até Buenos Aires, com o objetivo de distraí-la. No país vizinho, Rosália vê pela primeira vez um mundo desconhecido e distante de sua vida cotidiana.

Opinião do Redator

Uma coprodução brasileira que parece contar com um enredo simples, mas cativante e uma fotografia que aproveita de belíssimas paisagens, só com isso já me chamou atenção. No entanto, o filme parece ser um road movie com uma jornada de amadurecimento e redescoberta da protagonista, além de uma relação mais próxima com sua família.

Janeiro está prometendo ser um ótimo mês para os fãs de bons dramas no cinema. Pela Janela provavelmente será um dos melhores do mês nesse gênero e é uma grande satisfação ver um filme com produção brasileira envolvida trazendo algo de qualidade e com um roteiro sensível como o que esse longa promete trazer.

Trailer

25/01

Maze Runner: A Cura Mortal

Maze Runner A Cura Mortal Cinema em Janeiro de 2018

Informações técnicas

Direção: Wes Ball

Roteiro: T.S Nowlin

Elenco: Dylan O’Brien, Kaya Scodelario, Thomas Brodie-Sangster, Giancarlo Esposito

Gênero: Ficção Científica, Aventura

Distribuidora: Fox Film do Brasil

Sinopse

No terceiro filme da saga, Thomas (Dylan O’ Brien) embarca em uma missão para encontrar a cura para uma doença mortal e descobre que os planos da C.R.U.E.L podem trazer consequências catastróficas para a humanidade. Agora, ele tem que decidir se vai se entregar para a C.R.U.E.L e confiar na promessa da organização de que esse será seu último experimento.

Opinião do Redator

Mazer Runner não é um filme para mim. Apesar de não ser uma franquia de todo ruim, já estou saturado dessas franquias adolescentes. No entanto, acho que o filme merece um destaque por ter uma história, até certo ponto, interessante e um elenco com nomes que merecem atenção.

Assistirei o filme com baixas espectativas, assim como Jumanji, mas espero me divertir um pouco e acompanhar algumas boas cenas de ação. Acredito que será um filme que depois de uns três dia eu já vou ter deixado para lá, ainda mais na época que tá saindo e os concorrentes em cartaz, mas ainda assim vou conferir. Se você é fã da franquia, provavelmente está mais ansioso que eu, mas repito, reconheço os méritos de Maze Runner e realmente acho que se destaca mais que boa parte dos filmes de ação adolescente que temos.

Confira nossa crítica do filme clicando aqui.

Confira também a nossa crítica do primeiro filme da franquia clicando aqui.

Trailer
Facebook Comments

About Lucas Mizumoto

Professor de japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente .

View all posts by Lucas Mizumoto →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *