Prêmio eSports Brasil: Esporte de verdade, exceto para o apresentador

Prêmio eSports Brasil
Em evento de gala, primeira premiação para cyber atletas brasileiros é marcada  por apresentação constrangedora.

No inicio da Drop Hour eu escrevi um texto sobre eSports serem uma febre ou um fato. Anos se passaram e o espaço dos jogos eletrônicos só vem crescendo no Brasil e no mundo. Grandes times de outras modalidades entraram na roda, como o Flamengo, Corinthians e grandes franquias dos EUA, prêmios milionários e transmissão de partidas em canais de peso como ESPN e Sportv.

Na última terça-feira, 19/12, o canal por assinatura Sportv realizou a primeira edição do Prêmio eSports Brasil (confira os premiados). O evento contou com os principais nomes do cenário brasileiro de League of Legends, CS:GO, Fifa, PES e outros jogos, além de influenciadores digitais dos mesmos.

Estrutura de grande porte não é o suficiente para a credibilidade do cenário

Em um evento de gala, digno de grandes premiações internacionais, a premiação contava com uma banca de jurados para as categorias de peso, nomes com resultados consistentes na temporada e uma grande divulgação na mídia. A premiação tinha tudo para consolidar a importância que esse novo cenário merece.

No entanto, o resultado não foi exatamente o esperado. Mediada pelo apresentador e comediante Felipe Andreoli e pela apresentadora Nyvi Estephan, a entrega dos prêmios foi marcada pela falta de conhecimento do apresentador e piadas inconvenientes.

Prêmio eSports Brasil - Dudu Overwatch e apresentadores
Os apresentadores Felipe Andreoli e Nyvi Estephan no momento da entrega para o prêmio de melhor atleta de Overwatch ao jogador da Brasil Gaming House, Eduardo “dudu” Macedo.
Fonte: Sportv

Andreoli ficou constantemente reforçando estereótipos preconceituosos que o cenário luta para combater com piadas como: “Gamer tem namorada?” “Sua mãe tem orgulho mesmo do que você faz?” “Consideram isso uma profissão?”. Uma atitude extremamente desrespeitosa com os atletas.

A atitude do apresentador foi criticada nas redes sociais e até mesmo durante o evento quando Andreoli, ao fazer uma piada com o nick do jogador Felipe “Yoda” Noronha, foi rebatido pelo streamer.

No entanto, a atitude de Yoda foi um caso isolado e o que se viu durante a transmissão foram falas tímidas, comemorações fracas e um incômodo visível no rosto da maioria dos premiados.

O problema não é a piada, mas a falta de preparo

A presença de comediantes em eventos de grande porte não é nenhuma novidade. Oscar, Emmy, Grammy já utilizaram de grandes nomes do humor em suas edições. No entanto, escolha de um apresentador que pouco conhece dos jogos e, pelo que foi visto durante o espetáculo, pouco estudou para sua apresentação, acaba tirando a credibilidade do cenário já que “qualquer um pode falar sobre”.

Os comentários de Andreoli, quando tentavam abordar o assunto, acabavam sendo extremamente superficiais ou fugiam do tema e criavam comparações com futebol. Situação que sua companheira de palco, Nyvi, tentava reparar com comentários focados nos atletas e os jogos em questão.

O humor em grandes premiação é algo esperado até para gerar uma descontração diante da tensão dos concorrentes. No entanto, o Prêmio eSports Brasil falhou em colocar alguém sem preparo sobre o assunto e que precisou apelar para piadas que reforçam pontos que estão tentando ser apagados. A contradição é tanta que, no termino da premiação, o próprio apresentador utiliza o discurso de que devemos respeitar e reconhecer a profissão dos cyber atletas, como se tudo que disse e fez durante a apresentação fosse ser apagado da mente dos espectadores com uma simples frase pronta.

O cenário de eSports precisa sim de uma premiação com um evento de grande estrutura como foi o Prêmio eSports Brasil, mas cabe a organização cobrar uma seriedade maior dos seus apresentadores e fazer uma seleção coerente para o evento. Espero, sinceramente, que ano que vem tenhamos alguém que entenda que eSports é esporte de verdade sim e merece respeito sim e não repita esse jargão só por repetir.

Curta a nossa fanpage!

Facebook Comments

About Lucas Mizumoto

Professor de japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente .

View all posts by Lucas Mizumoto →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *