Roberto Aprova #15: Little Witch Academia

“O clichê que deu certo”

lwa

Fala, galera!! Mais uma vez trago uma indicação para vocês aqui na Drop Hour! A boa de hoje é um curta de anime (ou OVA, como é chamado esse tipo de conteúdo) muito bacana disponível na Netflix. Estou falando de “Little Witch Academia”! O curta foi lançado no Japão em 2013, mas só chegou aqui pela Netflix em janeiro deste ano. A versão do curta disponível no catálogo nacional inclusive tem dublagem em português pelo estúdio Delart.

No OVA temos a história de Akko Kagari, uma menina que quando pequena assistia a uma apresentação de magia da bruxa conhecida como Shiny Chariot. Akko decide estudar magia em uma academia para jovens bruxas tendo Shiny Chariot como inspiração, mesmo que ela na verdade não seja bem vista por passar uma imagem errada do que é ser uma bruxa. A vida acadêmica de Akko não é muito fácil, pois ela não é uma das alunas mais exemplares: dorme e não presta atenção na maioria das aulas, não consegue montar na vassoura e por aí vai… Um dia, Akko e suas amigas de classe de quarto, Sucy e Rotte, terão que participar de um torneio que consiste em uma caça ao tesouro na masmorra da academia. Certamente isso acabará em confusão, não é mesmo?

Akko na apresentação de Shiny Chariot.
Akko na apresentação de Shiny Chariot.

Como podem ver, é um enredo bem simples. Temos a motivação da personagem principal, a academia e um torneio. São conceitos que nós já estamos bem familiarizados em diversas mídias e conteúdos. Mesmo assim não se deixe enganar. A animação do Estúdio Trigger, famoso por várias obras de sucesso como Kill la Kill, entrega uma obra de ótima qualidade sem que você fique entediado (lembrando que todo aquele exagero visual característico do Trigger também é figurinha carimbada por aqui). Todo o episódio é repleto de cores e efeitos muito bem trabalhados, igualmente para os cenários que te passam a sensação de um clima com um toque medieval. Como se trata de apenas um episódio, não dá tempo de aprofundar tanta coisa, como a construção de algumas personagens, por exemplo. Porém a animação excelente do estúdio te entrega de bandeja a personalidade de vários deles através de uma série de estereótipos: a menina de óculos tímida, a esquisita com voz de cansada e a riquinha mimada no mais perfeito estilo Draco Malfoy.

Da esquerda para a direita: Sucy, Akko e Lotte.
Da esquerda para a direita: Sucy, Akko e Lotte.

Quanto a dublagem da Delart, não tenho o que reclamar. Muito bem adaptada e com vozes que servem como uma luva para todo o elenco. Há até uma brincadeira com Harry Potter, na qual a voz da instrutora de voo com vassoura é a mesma da professora que tem a mesma função no primeiro filme da série. São pequenas coisas que deixam a dublagem ainda mais interessante. E como o estúdio Delart fica no Rio de Janeiro, você vai ouvir mais vozes diferentes daquelas dos famosos estúdios de São Paulo.

Se draco Malfoy fosse uma menina, ele seria a Diana.
Se draco Malfoy fosse uma menina, ele seria a Diana.

Litte Witch Academia, apesar de curto e dos clichês citados, consegue te apresentar o mundo da obra. É um anime para ser visto sem compromisso naquele fim de semana sem muita coisa para fazer. Então acomode-se na cadeira e venha curtir o colorido mundo de Little Witch Academia!

80

Facebook Comments

Roberto

Fanático por Segunda Guerra Mundial, amante de cultura japonesa e viciado em café nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *