Review: shijou Saikyou no deshi Kenichi

 “Eu sou o discípulo mais forte”

“Shijou saikyou no deshi kenichi” (SSNDK), em português “discípulo mais forte do mundo Kenichi” é um mangá feito por Syun Matsuena e lançado semanalmente pela Shounen Sunday entre agosto de 2002 e setembro de 2014. A obra conta a história de um jovem rapaz que tem sua vida transformada pelas artes marciais.

O mangá conta a história de Kenichi Shirahama, um estudante do ensino médio vitima de bullying, que ao tentar entrar nas aulas de Karate acaba sendo humilhado pelo Senpai (aluno mais velho). Kenichi acaba desafiando sem querer o aluno mais experiente para uma disputa. Caso ele vencesse, entraria como aluno efetivo e poderia treinar. Porém, era virtualmente impossível que ele vencesse, já que não conhecia nada de artes marciais. Mas nesse mesmo dia ele conhece uma pessoa que iria mudar a sua vida: Furiunji Miu, uma jovem artista marcial que estuda no mesmo colégio que Shirahama e vive em um dojo chamado Ryozampaku. Junto com ela moram seis mestres de artes marciais diferentes, todos muito poderosos. A menina decide ajudar Kenichi a se preparar para o desafio e assim começa uma nova vida para esse adolescente

.ilhis9

O SSNDK tem algumas diferenças com relação a outros Shounens. Um bom exemplo: o personagem  principal não tem a menor habilidade para luta, mas também não é o caso de alguém que tenha um poder especial escondido, é apenas uma pessoa inapta. A ideia é mostrar que com esforço e trabalho duro qualquer um pode ser tão bom quanto alguém talentoso. Kenichi treina com os melhores mestres do mundo: Sakaki Shio, 100º dan em Karate; o deus do submundo do muay-thay, Apachai Hoppachai; mestre de todos os estilos de kempô chinês, Kensei Ma; filósofo mestre de Jiujutsu e médico demônio, Koetsuji Akisame; Mestre de todas as armas, Shigure Kosaka; e o super homem invencível, Furiunji Hayato. Esses senseis, com tais alcunhas humildes, ensinam todas essas artes marciais a Kenichi por meio de treinamentos inumanos.

Kenichi v02 c08 16

O mangá possui uma proposta de embates mais próximos do real. Ainda que um pouco exageradas, as lutas e a maior parte dos golpes são tirados de estilos de combates reais. A diversidade das artes marciais abordadas são enormes e ainda contam um pouco das origens delas. Outro ponto interessante é que os personagens secundários são bem trabalhados: cada um, a seu estilo, cativa o leitor. Os antagonistas são bem chamativos e acabam fazendo muito mais do que brigar com o grupo principal. Inclusive, em certos momentos, eles até se unem.

A única questão que pode causar um pouco desconforto na leitura do mangá, principalmente para as meninas, são os exageros corporais das personagens femininas e as roupas curtas (ou em alguns momentos até mesmo falta de roupas) mas isso não é um motivo para deixar de ler.

Existem tantos outros motivos para se ler essa história, eu poderia ficar listando vários motivos aqui, entretanto posso acabar gerando muitos spoilers e tirando parte da diversão de quem quer acompanhar essa história, principalmente agora que ela está completa. E para quem não gosta de ler mangá, tem também o anime com 50 episódios e 11 ovas. Tem Kenichi para todos os gostos, confiram!

Facebook Comments

3 comentários em “Review: shijou Saikyou no deshi Kenichi

  • 3 de outubro de 2014 em 01:10
    Permalink

    Acabou o manga? Po vou voltar a ler então :D, parei pq não achei mais pra ler por um tempo e esqueci onde tinha parado, agora que está completo vou ler tudo, saudades kenichi ele é foda 🙂

    Resposta
  • 8 de outubro de 2014 em 00:14
    Permalink

    Gostei pra cacete do post. Kenichi dentre os atuais foi o meu shonen favorito, e fiz reviews sobre os capítulos.

    Concordo com tudo o que foi citado. Ótimo post.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *