Review: Henshin+Pocket RJ

“Transformando a maneira de conversar com os fãs”

Quem acompanha o mercado nacional de mangás há pelo menos 10 anos já deve ter percebido a evolução da Editora JBC. Mais títulos de qualidade, publicações com material e encadernação cada vez melhor, aperfeiçoamento do setor de assinaturas, inclusive com prêmios especiais para seus assinantes: são essas algumas das transformações pelas quais a JBC passou nos últimos tempos. Mas a mais importante delas e que a torna diferente das suas concorrentes é o diálogo com seu público.

A equipe da Drop Hour compareceu ao evento Henshin+Pocket RJ, realizado nesse último sábado, dia 25/10, na Livraria Cultura do centro do Rio. O evento tinha como objetivos divulgar oficialmente o calendário da JBC para o fim de ano, realizar o lançamento oficial do tão aguardado mangá de “YuYu Hakusho” e o one-shot “Tom Sawyer”, além de informar aos fãs sobre eventuais hiatos, planos para o futuro, etc. O que poderia ser um evento curto e meramente informativo transformou-se em uma verdadeira experiência de marca, na qual os fãs puderam sentir o que significa fazer parte da equipe JBC.

estrelas da noite

As estrelas do evento

Enquanto “YuYu Hakusho” dispensa apresentações, o one-shot “Tom Sawyer” por sua vez foi muito bem “vendido” aos fãs. Já tinha lido a sinopse da obra (disponível em http://mangasjbc.uol.com.br/tom-sawyer/) e não havia me interessado por ela, mas acompanhar o trabalho da editora, o cuidado para entregar aos fãs uma edição com bom acabamento, páginas coloridas e quase 400 páginas por apenas R$ 23,90 me deixou tentado a adquirir uma cópia. Mas a conversa não girou apenas em torno desses dois títulos: muita coisa foi dita sobre os novos lançamentos da Editora.

Tom_Sawyer

A linda capa de “Tom Sawyer”

Vamos dar uma passada rápida por eles. De autoria de Hiro Kiyohara, o mesmo de “Another” e “Tsumitsuki” (o qual você conferir nossa review aqui! http://drophour.com.br/2014/07/31/review-tsumitsuki/) aparecem dois mangás na lista de futuros lançamentos: “Kizu” e “Kiminishika Kikoenai” – ou apenas “Só você pode ouvir” – duas obras de suspense. “Green Blood” também está cotado para sair ainda esse ano, juntamente com “All You Need is Kill”, ilustrado pelo grande Obata, de “Death Note” e “Bakuman”. O que ficou para o ano que vem foi “Zetsuen no Tempest”, um anúncio exclusivo do Henshin+Pocket RJ.

lançamentos da JBC

Alguns dos lançamentos da JBC (imagem retirada do twitter da Henshin, @)

Além dos anúncios oficiais, surgiram algumas revelações informais. Cassius Medauar, gerente de conteúdo da editora, nos confirmou que Fullmetal Alchemist está na fila para relançamento em mangás padrão FIFA, ops, JBC de qualidade, mas sem data prevista para a publicação. E quando achávamos que a tarde não poderia ficar melhor, ainda tivemos o prazer de contar com a presença de Miriam Ficher, uma das dubladoras mais importantes no circuito brasileiro, com trabalhos de peso como a Botan de “YuYu Hakusho”, a Jane de “Tarzan”, a Tess de “The Last of Us”, entre outros. Miriam contou histórias divertidíssimas sobre sua trajetória como dubladora,  atendeu a diversas perguntas e fez duras críticas aos estúdios de dublagem brasileiros que desenvolvem um trabalho pobre e tornam essa profissão mal vista por muitos espectadores.

10699239_1004178116300621_1011738599_n

A hilária Miriam (e sim, estamos aceitando câmeras profissionais para fazer fotos melhores).

Muito mais bacana do que os lançamentos e notícias sobre mangás foi o clima agradável do evento. Os dois apresentadores, Cassius Medauar e Edi Carlos Rodrigues (gerente de Maketing) tornaram a conferência divertidíssima, leve, um verdadeiro encontro de apaixonados por quadrinhos. A palestra durou mais de 3 horas, mas sinceramente nem senti o tempo passar. Do lado de fora do auditório, tanto antes quanto depois do evento, os apresentadores fizeram questão de conversar pessoalmente com os fãs, deixando claro que a proposta da JBC é ir de encontro aos leitores. Tal proposta não se limita ao evento: qualquer um pode se comunicar facilmente com a JBC através do twitter, pois será prontamente atendido. Quando perguntei ao Cassius a importância de tal contato direto com o público, ele me explicou que uma das diretrizes do trabalho na JBC é justamente ouvir os fãs, construir junto com eles um trabalho de qualidade e trazê-los cada vez mais para esse universo dos mangás. Todos participam, todos ganham. Ponto para a JBC.

Cassius

Eu e Bill com Cassius Medauar, o competente e simpático gerente de conteúdo da JBC

Saímos muito satisfeitos da Henshin+Pocket RJ e mal podemos esperar pelo próximo evento do gênero. Mas enquanto este não acontece, vamos acompanhar o excelente trabalho da editora pelas bancas mesmo. Fique de olho na Drop Hour pois em breve faremos reviews de alguns desses mangás citados acima.

Facebook Comments

Lucas Bastos

Mestre em Comunicação, 7,8 na escala Nerd, fã obsessivo de FMA, Marvel fanboy e defensor da tese de que George Martin é melhor que Tolkien.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *