Primeiras Impressões: Zankyou no Terror

Como falamos em nosso vídeo de expectativas da temporada de verão, essa seria uma temporada regida pelos animes de slice of life. No entanto, Zankyou no terror passa longe do gênero. A direção de Shinichiro Watanabe (Cowboy Bebop e Samurai Champloo) e o seu breve trailer foram mais do que suficientes para me deixar com uma expectativa enorme e o primeiro episódio já me mostrou que eu não estava assim por acaso.

A história gira em torno de um atentado terrorista que acontece em Tokyo e que choca a população, principalmente, por ter sido realizado por um grupo de adolescentes que se autodenominam “Sphinx”. O grupo, aparentemente, tem como intuito apenas incentivar o caos e “acordar” o mundo com suas ações. Com esse cenário caótico pré-definido, ficou evidente o tom de suspense e drama que viria.

Esse primeiro episódio foi basicamente uma breve apresentação dos personagens e a ligação entre eles por conta do atentado terrorista. Arata Kokonoe e Fuyuji Kumi, responsáveis pelo ataque, são dois jovens aparentemente comuns, mas que tem um passado dramático. Kokonoe sofre de um pesadelo constante como se fosse um flashback da infância e se culpa pela morte de uma garota. Uma coisa interessante na dupla é o choque de personalidades entre ambos: enquanto Kokonoe tem um ar mais sério e até vil, Kumi é um personagem, aparentemente, infantil e brincalhão (geralmente esses são os piores rs), mas que juntos apresentam uma sinergia muito grande. Após os garotos invadirem uma usina nuclear (ótima cena de ação, diga-se de passagem), há um corte brusco para um ambiente escolar onde é introduzida a terceira protagonista, Risa Mishima. Diferente dos garotos, Risa é uma garota introvertida e que sofre bullying das garotas de sua classe. Kumi demonstra um certo interesse por Risa e diz que ela se assemelha a dupla. E por fim, temos o policial Shibasaki que não foi muito explorado nesse primeiro momento, mas fica evidente que ele será o perseguidor dos jovens.

 

O episódio vai se desenrolando com a dualidade entre a trama do atentado e a tensão psicológica vivada por Rina. No entanto, esses dois “cenários” acabam se cruzando quando um dos garotos é “pego” por Rina na execução do plano e deixa a garota com duas escolhas: morrer naquele atentado ou cooperar e, consequentemente, virar cumplice daquilo.

A atmosfera de suspense que vai se criando é sensacional desde o roubo da usina até o atentado em si. Mas o grande destaque do episódio, ao meu ver, foi o desenvolvimento da Rina. Fica evidente que o seu desenvolvimento durante a trama e a sua superação serão fios condutores na vida do trio e isso me surpreendeu, porque nos trailers ela aparentava ser apenas uma coadjuvante enquanto os principais “tocavam o terror”.

Vale ainda ressaltar a parte técnica do anime. A ambientação muito bem escolhida e que foi representada com uma arte sensacional. Além claro da trilha sonora que sempre é um destaque nas obras de Watanabe.

Zankyou no terror mostrou que tem tudo para ser um dos melhores animes da temporada e creio que de fato será. Com um bom suspense aliado as cenas de ação e drama, aconselho que qualquer fã de anime uma conferida nessa série.

Facebook Comments

Mizumoto

Estudante de letras: português-japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *