Primeiras impressões: God Eater

E hoje é dia de mais uma estreia da temporada aqui na Drop hour, God Eater! O anime, baseado num jogo exclusivo para PSP da Namco Bandai, tem como diretor Takayuki Hirao que esteve envolvido com (Death Note, Sakura Card Captors movie 2) e produzido pelo Studio Ufotable (Fate/Stay Night: UBW). Por conta desse staff de peso eu acreditava que o anime tinha grandes chances de nos surpreender

300_420
God Eater!

A história se passa no ano de 2071, onde o mundo está sendo atacado por misteriosas criaturas chamadas Aragami. Para combater os monstros, a humanidade criou uma organização chamada Fenrir e seus membros são chamados God Eaters. Os membros da Fenrir lutam usando as God Arcs, armas de alta tecnologia feita com células dos inimigos. Dentre os God Eaters, acompanhamos a história de Utsugi Lenka, um recém recruta. Lenka passou no teste de qualificação para ser um God Eater New-Type, capazes de usar os dois tipos de God Arcs e que são considerados prodígios. Utsugi aparenta ter um rancor superior em relação aos Aragami, e sua determinação em destruí-los é o que o faz seguir em frente.

11709994_800542326726960_4310708361683252920_o
Utsugi Lenka

Assim que o jovem é recrutado, a fortaleza sofre um ataque dos Aragami. Lenka tenta, imediatamente, entrar em batalha, mas é detido pela Major Anamiya, uma das responsáveis da base, que diz que sua missão é treinar. Após os primeiros dias de treinamento na academia, a base sofre um ataque ainda mais devastador.

Durante esse ataque, Lenka desobedece às ordens de Anamiya e parte para o campo de batalha por conta de falta de pessoal na base. No entanto, o jovem quase morre ao tentar salvar um God Eater ferido. É nessa situação de risco que Lenka acaba sendo salvo por Lindow, controlador da unidade 1 e considerada a melhor dentre os God Eater. Momentos depois, ao ver um civil em perigo no campo de batalha, Utsugi, com sua God Arc tentar resgata-lo e acaba liberando a habilidade de sua New-Type. E com a descoberta desse novo poder é que começa a jornada do recruta Lenka.

26702
Lindow e a unidade 1.

Além desse plot, que me pareceu bem interessante, gostaria de destacar que outro ponto que me chamou atenção no anime foi a sua animação bem diferente. Durante o episódio parece que você está jogando um jogo e, mesmo sendo “algo novo “, essa técnica de animação é extremamente bem executada. A Ufotable nunca para de surpreender com seu ótimo trabalho. Assim como Fate/Stay Night: UBW, God Eater promete ser mais uma demonstração do estilo e qualidade de animação desse estúdio. Continue assim que com certeza ir longe.

 

Bem galera, espero ter mostrado um pouco do que achei desse primeiro episódio. Com um plot bem legal, que parece uma mistura de Shingeki no Kyojin com Evangelion, personagens aparentemente interessantes e seu estilo diferente de animação, God Eater tem tudo pare ser mais um sucesso desta temporada de verão 2015. Realmente gostei muito do que vi e sem dúvidas recomendo assistir!

Condira também nossas outra primeira impressões da temporada de verão 2015:

 Rokka no Yuusha :http://drophour.com.br/2015/07/05/primeiras-impressoes-rokka-no-yuusha/

 Gangsta.: http://drophour.com.br/2015/07/06/primeiras-impressoes-gangsta/

Dragon Ball Super: http://drophour.com.br/2015/07/06/primeiras-impressoes-dragon-ball-super/

 

Facebook Comments

Um comentário em “Primeiras impressões: God Eater

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *