Cinco Motivos para acompanhar o Universo Expandido de Star Wars

Star Wars talvez seja o maior ícone da cultura pop e uma das franquias de filmes mais adoradas. A obra de George Lucas tem um apelo incrível e era natural que as histórias daquele universo deixassem as telonas e fossem para outros meios. Assim, como uma maneira contar mais histórias naquela galáxia muito distante, surgiu o universo expandido da franquia que, embora tenha séries, livros e jogos, não são todos os fãs dos filmes acompanham esse rico universo ou sequer conhecem. Por isso, hoje vamos dar cinco motivos para que você acompanhe o universo expandido Star Wars.

Antes de começar, apenas uma ressalva, esse texto levará em consideração não apenas o novo cânone, mas as obras que pertencem ao chamado Legends também.

1) O distanciamento da família Skywalker

Por mais que Anakin e Luke sejam os protagonistas óbvios dos filmes, qualquer fã desse universo já deve ter percebido que as histórias e os personagens presentes poderiam dar conta de filmes próprios com muita tranquilidade. Pois bem, o universo expandido trata de resolver essa questão com muitas, mas muitas histórias mesmo que sequer mencionam os Skywalkers. Por que isso é bom? Porque podemos ver outras perspectivas sobre alguns personagens, vilões ou não, eventos que desencadearam o que temos nos filmes.

Vocês são importantes, eu sei, mas é uma galáxia, tem que ter mais gente interessante nisso aí!

Por isso, antes de qualquer coisa, o maior mérito do universo expandido é o de conseguir abordar muitas histórias paralelas que não conseguiríamos ver acompanhando apenas os protagonistas dos filmes principais.

2) Diversos autores, diversas perspectivas

Pela quantidade de material que temos fora os filmes, era natural que as produções saíssem das mãos de George Lucas e que novos autores e desenvolvedores colocassem a mão na massa. Essa diversidade de autores, ao meu ver, é um ganho tremendo para a franquia por introduzir novas perspectivas e maneiras de narrar as histórias de Star Wars.

Embora Lucas tenha se consagrado com o gênero space opera, é interessante ver como outros autores trabalham esse universo com histórias de ação, suspense, assaltos e etc. A marca autoral dos novos colaboradores influencia e muito nas suas obras e isso acaba dando novas camadas aos personagens que escolhem trabalhar.

Uma HQ do C3PO, por exemplo, pega um personagem usado quase totalmente alivio cômico no filme, e serve de gancho para introduzir novas informações. Um livro como Lordes dos Sith nos ajuda a entender o drama de Vader e sua relação de tensão constante com seu mestre, além de mostrar a carnificina que o lado negro consegue propiciar. Star Wars: Rogue One, primeiro filme spin-off, nos mostra como a luta da aliança x império não é tão branco e preto assim e como existem tons de cinza dentro da facção rebelde.

3) Poder acompanhar outras épocas desse universo

Se você acompanha Star Wars a algum tempo, deve saber que existem diversos materiais que abordam épocas antes da saga de Anakin. Dentre essas histórias, um dos períodos que mais se destaca é o chamado Old Republic que conta com diversos jogos focados nesse período.

Star Wars: The Old Republic, talvez o jogo mais expressivo da franquia

Essa é uma maneira do público obter mais material da franquia e se aprofundar especificamente no embate Jedi x Sith como um todo e não em personagens específicos, apesar de ainda ter essa possibilidade.

Acompanhar outros períodos da história de Star Wars sempre me faz reconhecer o quão rico é esse universo e como são infinitas as possibilidades de explora-lo. A história e os embates daquela galáxia muito distante vão além do escolhido pela força, é algo que já ocorre milênios antes dos filmes e que apresentam enredos muito legais.

Essa galera já tava tretando muito antes do Anakin sequer pensar em existir.

Como acompanhei mais os jogos e, consequentemente, a Old Republic, nesse ponto fica a minha dica para jogar Knights of the old republic e o MMO RPG, Star Wars: The Old Republic.

4) As animações e a sua contribuição para os filmes centrais

Clone Wars e Star Wars: Rebels são as principais animações da franquia e servem como um gancho, respectivamente, entre os filmes 2 e 3 e os filmes 3 e 4. Apesar de serem desenhos para canais infantis, as duas animações são grandes acertos para a franquia e fundamentais para o entendimento de diversas questões apresentadas nos filmes.

Rebels e Clone Wars, atualmente são as franquias que eu mais gosto desse universo.

Além de servirem como complemento para a história em si, os desenhos são responsáveis para aprofundar a relação de alguns personagens (como Anakin e Obi-wan, no caso de Clone Wars) e de introduzir novos ícones da franquia (como Ezra, Kanan e Ahsoka Tano). Além de incluírem novas informações sobre a ordem Jedi, a formação do império e da aliança e detalhes dos combates ditos como emblemáticos da franquia, mas que não tínhamos visto antes.

Toda essa contribuição das animações chega com cenas de luta muito empolgantes e muitas informações nas entrelinhas que, por se tratar de um desenho para o público infantil, consegue abordar temas sérios e se encaixar tanto para os mais saudosistas quanto para os novatos, servindo como uma ótima porta de entrada para o público mais novo.

5) Os personagens

Quando pensamos em Star Wars, geralmente associamos com Darth Vader, Luke Skywalker, Obi-Wan e outros protagonistas dos filmes. No entanto, existem outros personagens tão bons quanto esses que eu citei.

Ezra, Kanan, Ahsoka Tano, Hera, Darth Plagueis, Revan, Freedon Naad, Darth Vitiate, Kyp Durron são alguns exemplos de personagens de destaque no universo expandido e que tem pouquíssimas referências nos filmes. Personagens com grandes poderes ou grande relevância para as suas filiações (Aliança rebelde, ordem jedi, ordem sith) e que tiveram arcos incríveis de se acompanhar nas obras em que aparecem. Grandes histórias contam com grandes personagens, isso é fato, e Star Wars, felizmente, conta com muitos personagens de peso dentro e fora do arco principal.

RevanDarth PlagueisKyp DurronDarth Vitiate

 BÔNUS: A diversidade de mídias

Optei por colocar esse motivo como um bônus porque não é todo mundo que liga para isso, mas enfim. Outro grande acerto do universo expandido é a diversidade de mídias em que podemos encontrar seus conteúdos.

Livros, desenhos, jogos, quadrinhos….esses são alguns tipos de produto que você pode encontrar mais sobre a história de Star Wars e isso é ótimo porque pode abraçar fãs de diferentes segmentos. Gosta de jogos, mas não tem paciência para ler? Vai lá se divertir com os jogos da Old Republic. Gosta de quadrinhos? Pega alguma das publicações e manda ver. Essa diversidade permite que tenhamos várias experiências com esse universo e aumente o leque de opções.

É isso galera, esses são alguns motivos que me fazem acompanhar o universo expandido de Star Wars. E você, concorda com os pontos que levantei? Acha que tem algo que mereceria mais destaque? Deixa nos comentários o que vocês acham!

 

 

 

 

Facebook Comments

Mizumoto

Estudante de letras: português-japonês, amante de cinema e telespectador de desenho japonês desde que se entende por gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *